Skip to content

Com início impecável e com o artilheiro Thiago, Cascadura bate Castelo e está na final

12/02/2011

Texto: Paulo Manso
Fotos: Rafael dos Anjos

Thiago faz mais um: 15 gols no campeonato

Time do Aricanduva abriu 4 a 0 no primeiro tempo e Castelo não conseguiu recuperar prejuízo

Um jogo de futsal tem 40 minutos regulamentares. Mas o Cascadura precisou de apenas 7 minutos e 50 segundos para construir um placar folgado e que obrigou o Castelo – seu adversário na semifinal da Copa Montana – a assumir uma pressão enorme nas costas e correr atrás do prejuízo praticamente o jogo todo.

Com menos de 4 minutos de jogo, Thiago, do Cascadura, mostrou porque é o artilheiro do campeonato. Ele abriu o placar e, 40 segundos depois, ampliou: 2 a 0.

Numa seqüência de tirar o fôlego, Nariz marcou o terceiro, aos 5. PC fez mais um aos 7 minutos e o Cascadura se defendeu bem das investidas do Castelo até o final do primeiro tempo.

Na volta do intervalo, o Castelo esboçou uma reação: antes dos dois minutos de jogo já havia feito dois gols, com Lê e Cabeça: 4 a 2.

Tom fez o quarto gol do Castelo, mas não foi suficiente para a classificação

Thiago tratou de acalmar os ânimos aos 4, com o seu 15º gol na Copa. Mas o Castelo não desistia. Cabeça fez mais um para o time de Itaquera: 5 a 3 aos 6 minutos do segundo tempo.

Tom, do Castelo, acertou a trave aos 15. Depois foi para o gol. Como goleiro-linha, conseguiu marcar o quarto do Castelo, aos 18 minutos. Mas não houve tempo para o empate e o Cascadura, que soube administrar a pressão adversária com o placar na mão, carimbou passagem para a decisão.

A final acontece neste domingo, 9h30, no Ginásio João do Pulo, contra o Louco é Pouco.

Ficha Técnica

Castelo 4 X 5 Cascadura Futsal


Sábado, dia 12 de fevereiro, 10h30
Ginásio João do Pulo
Cartões amarelos: Lú, 10min 1t (Cascadura); Tom, 19min 2t (Castelo)
Gols: Thiago, 3min e 4min 1t (0-2); Nariz, 5min 1t (0-3); PC, 7min 1t (0-4); Lê, 1min 2t (1-4); Cabeça, 1min 2t (2-4); Thiago, 4min 2t (2-5); Cabeça, 5min 2t (3-5), e Tom, 18min 2t (4-5)

Anúncios

Nos pênaltis, Louco é Pouco leva a melhor no clássico de Itaquera e está na final da Copa Montana

12/02/2011

Texto: Paulo Manso
Fotos: Rafael dos Anjos

Festa: Louco é Pouco vence nos pênaltis e está na final da Copa Montana

Gols do tempo normal saíram no primeiro tempo; Alan perdeu o pênalti que deu a vaga ao Louco é Pouco

Após um emocionante empate em 3 a 3 no tempo normal (e um 0 a 0 na prorrogação) o Louco é Pouco bateu o Tróia Futsal por 6 a 5 na decisão por pênaltis e garantiu vaga na decisão da Copa Montana 2011. O jogo foi cercado de expectativa. Afinal, as equipes são do mesmo bairro e quase todos os atletas se conhecem há tempos. Durante toda a semana que antecedeu a semifinal deste sábado, 12, no João do Pulo, o clássico foi o “assunto da hora” em Itaquera.

O Tróia começou o jogo devagar. O Louco é Pouco aproveitou a chance e abriu 2 a 0 no placar. Nando, aos 5 minutos, e Nêgo, aos 6, colocaram o time do goleiro Serra na frente da decisão. Foi o suficiente para o “rival-vizinho” acordar. Numa “blitz”, em apenas dois minutos o Tróia virou o jogo. Lucas fez o primeiro aos 8 minutos, Riquinho empatou aos 9, e Bruno Show marcou o terceiro aos 10.

O jogo pegou fogo. Nando deixou tudo igual novamente, um minuto depois da virada do Tróia.

Bem marcado, Serra não conseguiu fazer gol na semifinal

A chuva de gols do primeiro tempo, porém, deixou os times mais cautelosos na segunda etapa. Tróia e Louco é Pouco buscavam o gol da vitória, mas se respeitavam mais. O medo de um erro fatal era maior. O empate levou o jogo para a prorrogação. Mas o gol não saiu nem nos 10 minutos adicionais.

No último minuto Serra salvou o que seria o gol da classificação do Tróia. Bruno Show carregou a bola sozinho e tocou para Edinho, na cara do gol. O chute saiu colocado, mas o goleiro defendeu e levou a decisão para os pênaltis.

As cobranças foram sendo convertidas uma a uma. Até que Serra, de novo, decidiu ao defender o chute de Alan, do Tróia. A bola explodiu no peito do goleiro e a metade da comunidade que torce para o Louco é Pouco, em Itaquera, também explodiu de alegria.

Neste domingo, 9h30, o time encara o Cascadura, que despachou o Castelo na outra semifinal, na decisão do título.

Ficha Técnica

Tróia Futsal 3 (5) X (6) 3 Louco é Pouco

Sábado, dia 12 de fevereiro, 9h
Ginásio João do Pulo
Cartões amarelos: Diogo, 9min 1t, e Serra, 1min 2t (Louco é Pouco); Edinho, 19min 1t (Tróia)
Gols: Nando, 5min 1t (0-1); Nêgo, 6min 1t (0-2); Lucas, 8min 1t (1-2); Riquinho, 9min 1t (2-2); Bruno Show, 10min 1t (3-2); Nando, 11min 1t (3-3)
Decisão por pênaltis: Tróia (Maradona, Lucas, Riquinho, Ronie e Edinho); Louco é Pouco (Nando, Nêgo, Serra, Mijão, Mister e Diogo)

Confira quais são os atletas pendurados na semifinal de amanhã

11/02/2011

Anote quais são os jogadores que entram em quadra pelas semifinais, neste sábado, 12, pendurados com um cartão amarelo. Não há atletas suspensos para a disputa deste sábado. Pelo Cascadura, Rafão e Lú voltam de suspensão e estão liberados para encarar o Castelo:
Pendurados com 1 cartão amarelo
Thiago, Nariz e Ninho (Cascadura)
Nando (Louco é Pouco)
Di, Lê e Claytinho (Castelo)

Está chegando a hora: semifinais e final da Copa Montana acontecem neste fim de semana

10/02/2011

Jogos serão sábado e domingo no João do Pulo; quem quiser ainda pode ajudar na arrecadação de donativos

O fim de semana promete! No sábado, 12, e domingo, 13, acontecem as semifinais e a grande decisão da Copa Montana 2011. Os jogos acontecem no Ginásio João do Pulo, em Guarulhos.

No sábado, às 9h, Tróia Futsal e Louco é Pouco se enfrentam num clássico recheado de rivalidade. Os dois times são de Itaquera e, vizinhos, têm jogadores que se conhecem e são amigos. A semifinal antecede o outro confronto que vale vaga na decisão: às 10h30 outro time de Itaquera, o Castelo, encara o Cascadura. É o time que eliminou o atual campeão contra o time do artilheiro da Copa.

Os vencedores de sábado se enfrentam no dia seguinte. No domingo, às 9h30, acontece a grande final do torneio beneficente.

E a festa da decisão pode ficar ainda melhor. A organização do campeonato estará recebendo mais doações tanto das equipes quanto dos torcedores que forem prestigiar a final. Podem ser doados: cestas básicas; artigos de vestuário em bom estado; artigos de higiene pessoal; latas de leite em pó.

Serviço:

Copa Montana 2011
Ginásio João do Pulo, Jardim Bela Vista

Semifinais – Sábado, 12/02
9 horas – Tróia Futsal X Louco é Pouco
10h30 – Castelo X Cascadura Futsal

Final – Domingo, 13/02, às 9h30

*Equipes e torcedores que quiserem ajudar podem levar donativos para doação a moradores de rua (cestas básicas; artigos de vestuário em bom estado; artigos de higiene pessoal; latas de leite em pó)

No jogo mais disputado das quartas, Castelo derruba atual campeão nos pênaltis

10/02/2011

Tom fez dois gols e ajudou a levar Castelo à semi

Atlético do Cangaíba lutava pelo bicampeonato, mas caiu após empate por 5 a 5

Castelo e Atlético do Cangaíba fizeram, de longe, o jogo mais disputado das quartas de final da Copa Montana 2011. A partida, realizada no último domingo, 6, no João do Pulo, colocou frente a frente um dos melhores ataques da competição e o atual campeão do torneio. Após um emocionante empate em 5 a 5, o time de Itaquera levou a melhor na disputa de pênaltis (6 a 5) e segue firme na briga pelo título.

Mas quem começou melhor a partida foi o Atlético, que trabalhava a bola e buscava uma brecha na bem postada formação defensiva do Castelo. Aos 3 minutos Tom aproveitou um vacilo do Atlético e abriu o placar para o time de Itaquera: 1 a 0.

A partir daí o time do Cangaíba passou a provar do próprio veneno. Na frente do placar, o Castelo se defendia bem e assustava em todos os contra-ataques.

Em um lance despretensioso o Atlético quase empatou. Cabeça tentou isolar a bola, mas ela pegou na perna de Dilon, bateu na trave e voltou nas mãos do goleiro Fofão. Só aos 16 é que o Atlético conseguiu o empate. Dilon chutou de longe uma bola que parecia não ter perigo, mas o gol saiu no cantinho, após tocar a trave: 1 a 1.

Nem deu tempo para comemorar. Dois minutos depois o Castelo passava de novo à frente do placar. Lê chutou forte e cruzado pelo lado esquerdo e fez 2 a 1.

O empate de Edu, do Atlético, logo aos 30 segundos da segunda etapa colocou ainda mais fogo no jogo. Ninguém queria perder e todas as divididas pareciam tirar faíscas.

Aos 3 minutos Tom achou Di no pé da trave para fazer 3 a 2 Castelo. Na saída de bola Dilon não deixou o Castelo respirar e empatou o jogo de novo.

Cabeça fez o quarto do Castelo aos 7 minutos, mas o Atlético conseguiu empatar e virar o jogo com Barth, aos 10, e Edu, aos 11. Um minuto depois, Tom carimbou o travessão do Atlético. O jogo era “lá e cá”. Tom coroou sua bela atuação com um novo empate, aos 15 minutos: 5 a 5.

Tamanha igualdade dentro de quadra só poderia ser desfeita na decisão por pênaltis. E até ali os times não erravam. Cabeça, Claytinho, Tom, Di, Binho Sensível e Dhor converteram todas as cobranças para o Castelo. Pelo lado do Atlético marcaram Alemão, Barth, Edu, Douglas e Pastel. Dilon, autor de dois gols no tempo normal e três no campeonato, desperdiçou e deu a vaga ao Castelo nas semifinais.

Ficha Técnica

Castelo 5 (6) X (5) 5 Atlético do Cangaíba

Domingo, dia 6 de fevereiro, 12h
Ginásio João do Pulo
Cartões amarelos: Claytinho, 4min 1t, e Lê, 15min 1t (Castelo); Pastel, 19min 1t, e Diogo, 12min 2t (Atlético)
Gols: Tom, 3min 1t (1-0); Dilon, 16min 1t (1-1); Lê, 18min 1t (2-1); Edu, 30seg 2t (2-2); Di, 3min 2t (3-2); Dilon, 3min 2t (3-3); Cabeça, 7min 2t (4-3); Barth, 10min 2t (4-4); Edu, 11min 2t (4-5) e Tom, 15min 2t (5-5)
Decisão por pênaltis: Castelo (Cabeça, Claytinho, Tom, Di, Binho Sensível e Dhor); Atlético (Alemão, Barth, Edu, Douglas e Pastel)

Em duelo de goleiros, Louco é Pouco leva a melhor e avança

10/02/2011

Serra e Giva travaram duelo particular, vencido pelo primeiro

Time do goleiro-artilheiro Serra bate o Art & Ação por 7 a 1 e está nas semifinais

Quem vê o placar final (7 a 1) da partida entre Louco é Pouco e Art & Ação, válida pelas quartas de final da Copa Montana, não consegue dimensionar o quanto foi equilibrado o jogo. Tanto que o primeiro gol só saiu quase aos 7 minutos do primeiro tempo. Antes disso, muito estudo e cuidado de ambos os lados.

O goleiro Serra, do Louco é Pouco, foi quem tirou o zero do placar, com um chutaço de fora da área. Mas nem mesmo o segundo gol do time de Itaquera – marcado por Nando, aos 13 – tirou o equilíbrio da partida. Tanto que o Art & Ação diminuiu aos 14, com Cleber: 2 a 1.

No segundo tempo o Art & Ação voltou a fazer a substituição costumeira. Trocou o goleiro Marcio Verdinho para colocar Giva como goleiro-linha. Começou ali um verdadeiro duelo particular entre Giva e Serra.

Aos dois minutos Giva carregou a bola, passou do meio da quadra e chutou forte. Serra espalmou e a bola acertou o travessão. De tanto buscar o empate e jogar adiantado, como quinto jogador de linha, Giva foi surpreendido aos 4 minutos. Mijão chutou da quadra de defesa e encobriu o goleiro do Art & Ação para fazer 3 a 1 Louco é Pouco.

Aos 7, outra boa chance do Art & Ação com Giva. Serra, de novo, salva ao mandar o chute para escanteio. Três minutos depois, Serra carregou a bola desde a quadra de defesa, driblou um, evitou tomar a falta e, quase de dentro da área adversária, ampliou para 4 a 1.

Mas o Art & Ação não desistiu e continuou correndo atrás do prejuízo. O Louco é Pouco explorava o desespero adversário. Aos 14 Mijão fez mais um ao roubar a bola de Giva.

O jogo continuou equilibrado até o fim, quando após uma bola na trave Serra mandou para a linha de fundo mais um chute perigoso do time de São Miguel.

Ficha Técnica

Louco é Pouco 7 X 1 Art & Ação Futsal

Domingo, dia 6 de fevereiro, 10h30
Ginásio João do Pulo
Cartão amarelo: Alex, 15min 2t (Art & Ação)
Gols: Serra, 6min 1t (1-0); Nando, 13min 1t (2-0); Cleber, 14min 1t (2-1); Mijão, 4min 2t (3-1); Serra, 10min 2t (4-1); Dú, 12min 2t (5-1); Mijão, 14min 2t e 17min 2t (7-1)

Tróia Futsal atropela Família Vila Maria e se garante na semi

10/02/2011

Ronie faz mais um para o Tróia e ajuda seu time a ficar entre os quatro

Time da Zona Leste não tomou conhecimento do forte time do Família

Com uma atuação irrepreensível, o Tróia Futsal Itaquera passou por cima da forte equipe do Família Futsal Vila Maria, na manhã do último domingo, 6, no João do Pulo, aplicou uma sonora goleada de 11 a 2 e carimbou o passaporte para as semifinais da Copa Montana 2011.

O time da Zona Norte demorou para “entrar no jogo”. Só depois de Edinho abrir o placar para o Tróia – em um chute de longe, aos 3 minutos de partida – é que o Família resolveu equilibrar as ações. Mesmo assim, quem continuou mais competente na frente foi o Tróia: aos 7 Ronie arrisca o chute no canto e acerta fazendo 2 a 0.

O Família não desistia e corria atrás do prejuízo. Na base da raça, Igor diminuiu a diferença aos 9 minutos. Em uma cobrança de falta perigosa contra o Tróia, Pacato acertou a barreira. No rebote a bola sobrou para Bruno Show carregar e marcar o terceiro: 3 a 1.

Na segunda etapa, o Família continuou buscando o resultado, mas o Tróia marcava bem e saía com perigo nos contragolpes. Paulinho, do Família, marcou aos 12 e, depois, chegou a acertar a trave do Tróia, mas o time da Zona Leste foi ampliando o placar a cada investida.

No fim do jogo, alguns jogadores do Família demonstraram nervosismo com o placar elástico e por pouco não houve confusão. Sobrou para Marcinho, que foi expulso.

Ficha Técnica

Tróia Futsal 11 X 2 Família Futsal Vila Maria

Domingo, dia 6 de fevereiro, 9h
Ginásio João do Pulo
Cartões amarelos: Dodô, 17min 1t, e Marcinho, 7min 2t e 17min 2t (Família)
Cartão vermelho: Marcinho, 17min 2t (Família)
Gols: Edinho, 3min 1t (1-0); Ronie, 7min 1t (2-0); Igor, 9min 1t (2-1); Bruno Show, 19min 1t (3-1); Maradona, 3min 2t (4-1); Bruno Show, 4min 2t (5-1); Edinho, 6min 2t (6-1); Bruno Show, 7min 2t (7-1); Paulinho, 12min 2t (7-2); Bruno Show, 15min 2t (8-2); Lima, 16min 2t (9-2), Lima, 17min 2t (10-2), e Juquinha, 19min 2t (11-2)